18 - 12 - 2017

João Dias da Silva: O formador deve ser um agente da mudança

João Dias da Silva, secretário-geral da FNE esteve presente nas II Jornadas da Formação organizadas pela APF - Associação Portuguesa de Formadores.

João Dias da Silva defende que ao Formador deveria ser reconhecida a sua condição de profissional da educação e formação e que esse reconhecimento passa por três fatores: Formação inicial de qualidade; Formação contínua que seja realmente aquilo que o formador necessita; e que os formadores mais experientes sejam mentores daqueles que iniciam a sua atividade.

O secretário-geral da FNE afirma ainda que não basta colocar uma pessoa à frente do grupo, é necessário dar lhe condições de trabalho, e o formador deve ter tempo para ler, estudar e investigar de forma a poder apresentar as suas sessões diferenciando o individuo (formando) pois essa é a principal razão da formação.

A FNE irá propor a alteração da Lei de Bases da Educação para que inclua também a formação e que os intervenientes devem ser ouvidos à escala nacional.

"O formador para ser reconhecido tem de ser um agente da mudança", afirma João Dias da Silva.

Oficinas APF
Em destaque
Aos associados
Estatuto do Formador